31 de jan de 2017

Habronemose Equina


Resultado de imagem para habronema sppResultado de imagem para habronema spp

A habronemose acomete equinos, asininos e muares.e pode ser manifestar em 4 formas,sendo a habronemose cutânea a mais comum.Lembrando sempre que ao observar os sinais clínicos,um Médico Veterinário deve ser consultado.


Habronemose Cutânea(clique aqui para conferir)

Habronemose Gástrica

Causador: pode ser a H. muscae, H. micróstoma e Draschia megastoma

Ocorre pela ingestão de larva do parasita,deixadas pelas moscas nas proximidades à região da boca do equídeo ou alimentos.As larvas se instalam ao chegar no estômago e se desenvolvem até a fase adulta,liberando seus ovos com as fezes dos animais parasitados no ambiente;essas fezes atraem algumas espécies de moscas que serão hospedeiras intermediárias do verme.

Sinais clínicos:
-Perca de peso;
-Redução do rendimento físico;
-Queda do pelo;
-Cólicas sucessivas;
-Úlceras gástricas.

Pode levar o animal a morte,caso não for tratada.Como os ovos e larvas não são facilmente visualizados nos exames cropoparasitológicos,este tipo de habronemose não é facilmente identificada.

Tratamento:

Pode ser feito com o uso de anti-helmínticos,e no caso de Draschia megastoma é feito o uso de uma solução a 2% de NaOH para dissolver o “plug mucoso” e abrir o nódulo de Draschia para que o anti-helmíntico seja mais eficaz.




Habronemose Conjuntival

Resultado de imagem para habronema spp

Causador principal:  larvas da H. muscae

Acomete regiões que sempre estão úmidas,como por exemplo a região do olho do animal,geralmente no canto médio do olho.
Ao pousar na região,moscas acabam por deixar  larvas da H. muscae que causará lesões e ferida elevada e proliferativa,em cerca de 6 dias aparecem os sinais clínicos.

Sinais clínicos:
-Sintomas semelhantes ao da habronemose cutânea;
-Coloração avermelhada na córnea;
-Inchaço da região facial.

Se não tratado corretamente pode evoluir para úlcera de córnea.

É diagnosticado desse tipo de habronemose  é feito observando os sinais clínicos e pela presença de larvas na conjuntiva e também durante a necropsia.

Tratamento:

Limpeza do olho do animal com solução salina estéril e uso de pomada oftálmica com antibiótico e corticoide. Podem ser utilizadas também pomadas com organofosforados; com aplicação tópica (BID). Por exemplo: 9 g triclorfon + 224 g nitrofurazona líquida + 56 g dimetil sulfoxide.

Habronemose Pulmonar

Normalmente é assintomática e o diagnóstico feito apenas através de necropsia.
Ocorre quando larvas depositadas na região do nariz migram para os pulmões e lá geram granulomas parasitários próximo aos brônquios,levando a uma peribronquite nodular. Durante a migração larval,raramente pode ser detectado leves sinais de bronquite.

Profilaxia:

-Procurar reduzir os focos de vetor (mosca);
-Possuir um programa de vermifugação;
-Rotação de pastagens;
-Limpeza de piquetes e baias;
-Ausência de superpopulação de animais;
-Utilizar repelentes (Prata,por exemplo) nas feridas;


Resultado de imagem para baias para cavalos


Fontes: Info Escola e Saúde Animal.
Imagens obtidas na Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!Seu comentário é muito importante para nós!
Comentários sobre,críticas,e pedidos são feitos na página de Contato,ou então,nos mande um e-mail: guiaanimal-contato@hotmail.com
Obrigada!

 

Criação gráfica
e sistema por:
Malu Favero
| Proibida a cópia
| Bem Vindos